quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Brasil passa a produzir medicamento para tratamento contra o câncer



O Brasil passa a produzir um medicamento para o tratamento contra o câncer pela primeira vez. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou na manhã desta quarta-feira (19) o recebimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) do primeiro lote nacional do Mesilato de Imatinibe, indicado para o tratamento de leucemia mieloide crônica e de estroma gastrointestinal (tumor maligno no intestino).

A produção será feita pelos laboratórios públicos Instituto de Tecnologia em Fármacos/Farmanguinhos, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e Instituto Vital Brazil (da Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro), em parceria com cinco empresas privadas. "O Brasil só tem condições de produzir um medicamento como esse e atrair o investimento de empresas nacionais porque somos um dos únicos países com mais de 100 milhões de habitantes a buscar atendimento universal e gratuito para todos", disse Padilha.

O acordo prevê a transferência de tecnologia para fabricação e distribuição do medicamento pelos próximos cinco anos. Para este período, o Ministério da Saúde estima que a iniciativa gerará uma economia de R$ 337 milhões ao SUS. A medida beneficiará cerca de 8 mil pessoas. A previsão é de que em 2013 sejam entregues ao SUS cerca de 4 milhões de comprimidos do medicamento.

Fonte: Folha de PE

Continue lendo >>

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Produzir energia renovável em casa dá desconto na conta de luz



Entra em vigor, nesta segunda-feira (17), resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que dá respaldo legal aos brasileiros que produzem eletricidade em casa a partir de fontes renováveis, para que possam integrá-la à rede elétrica comum.

Com a nova medida, aprovada em abril deste ano, a população que aderir à geração doméstica de energia renovável poderá ter desconto na conta de luz. Isso porque o consumidor terá a opção de fornecer a energia excedente produzida nas moradias para a rede distribuidora. O "doador", então, receberá créditos que darão abatimentos na conta de luz, de acordo com as regras de cada concessionária.

A nova resolução é válida para geradores domésticos que utilizem fontes como Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), biomassa, solar ou eólica e produzam até 1 MW de eletricidade.

De acordo com a Aneel, além de beneficiar o bolso do consumidor, a medida trará outros benefícios ao país, como economia nos investimentos de transmissão de energia elétrica;redução da perda de eletricidade nas redes e melhoria na qualidade do serviço de energia elétrica.

Fonte: Viaje Aqui

Continue lendo >>

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Um refrigerante por dia aumenta risco de câncer de próstata



Homens que consomem uma lata de refrigerante por dia estão sujeitos a um risco maior de desenvolver câncer de próstata, segundo um estudo sueco anunciado nesta segunda-feira.

"Entre os homens que consomem uma grande quantidade de refrigerantes ou outras bebidas com adição de açúcar, constatamos um risco de câncer de próstata aproximadamente 40% maior", disse à AFP uma das autoras do estudo, Isabel Drake.

O estudo, que será publicado na próxima edição do American Journal of Clinical Nutrition, baseia-se no acompanhamento de mais de 8.000 homens da região da cidade de Malmö (sul da Suécia), com idade entre 45 e 73 anos, durante uma média de 15 anos. Todos anotaram minuciosamente os alimentos e bebidas que ingeriram.

Aqueles que beberam um refrigerante (330 ml) por dia estiveram 40% mais propensos a desenvolver câncer de próstata, necessitando de tratamento.

Além disso, aqueles que tiveram uma dieta rica em arroz e massas apresentaram 31% mais chances de desenvolver formas mais benignas do câncer. Este risco foi aumentado em 38% para aqueles que ingeriram grandes quantidades de açúcar no café da manhã, relatou a pesquisadora.

Estudos anteriores já haviam indicado que os chineses e os japoneses que viviam nos Estados Unidos, o maior consumidor de refrigerantes do mundo, desenvolveram câncer de próstata com mais frequência do que os compatriotas que permaneceram em seu país.

Uma pesquisa aprofundada sobre a resposta a diferentes dietas de acordo com a genética torna possível "adaptar as recomendações em termos de comida e bebida para certos grupos de alto risco", considerou Drake.

Fonte: Info

Continue lendo >>

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

É possível retardar o envelhecimento?



De todos os atributos físicos que declinam com o passar dos anos, a velocidade é o que mais se deteriora. Essa situação fica nítida quando colocamos um time de jogadores de 20 anos de idade para enfrentar uma equipe de atletas veteranos. Os arranques, as mudanças de direção executadas pelos jovens dão a impressão de que os mais velhos estão “grudados” no chão.

Só resta nos conformarmos? Ou será que há como lutar contra isso?

Primeiro, é preciso entender por que ficamos mais lentos à medida que envelhecemos. Um fator importante nessa queda de rendimento é a perda da massa muscular, um processo chamado sarcopenia. A maioria de nós terá uma diminuição de 10% dos tecidos musculares entre os 25 e 50 anos. Após os 80 anos, a redução chegará a 45%.

Para exemplificar esse declínio: o bíceps de um bebê possui cerca 500.000 fibras musculares, enquanto o de um homem de 80 anos terá somente 300.000.

À medida que envelhecemos, também diminuímos a produção do hormônio do crescimento (GH), o que reduz o nível de síntese de proteínas e diminui a capacidade de renovação celular. Nosso corpo tem basicamente dois tipos de fibras musculares, as de contração rápida (menos resistentes, porém potentes) e as de contração lenta (mais resistentes e bem menos potentes). Adivinhe qual o tipo que mais decai com a idade? As fibras de contração rápida. Por isso os especialistas dizem que é mais fácil manter a resistência do que a velocidade.

Durante muito tempo acreditou-se que as corridas de longa duração e baixa intensidade seriam ideais para cuidar da saúde na idade mais avançada. Hoje se sabem, no entanto (e isso já foi divulgado por Chegada), a liberação do hormônio GH é diretamente proporcional à intensidade do exercício. E o recrutamento das fibras de contração rápida também depende da intensidade do esforço.

Isso coloca em xeque a crença de que “velhinhos” não podem realizar atividades de muita explosão. Na verdade, é o contrário. Quanto mais idosos, mais necessitamos de estímulos explosivos para retardar o processo natural de envelhecimento.

Claro que os praticantes com mais idade precisam antes ser submetidos a todos os exames médicos e a um período de adaptação a protocolos de treino mais exigentes. Muitos estudos, porém, vêm testando idosos e com muito sucesso.

E há diversas possibilidades para que possamos imprimir um grau de esforço elevado e com menor impacto: bicicleta, hidroginástica e a natação são opções interessantes neste sentido.

Em resumo, não adianta atribuir toda a culpa pela deterioração da condição física à idade. O envelhecimento tem um papel importante nisso, claro, mas parte dessa queda é resultado da ausência de estímulos adequados. E é possível retardar esse processo. Basta acelerar – no treino – para desacelerar – na idade!

Fonte: Veja

Continue lendo >>

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Orgânicos vs. tradicionais


Em um primeiro momento, a notícia caiu como uma bomba. Depois de revisar nada menos do que 237 pesquisas, estudiosos da Universidade Stanford, nos Estados Unidos, concluíram que desembolsar uma grana extra para ter alimentos orgânicos na despensa pode não valer a pena. É que eles não identificaram, na maioria dos casos, diferenças significativas na concentração de vitaminas e afins. Justiça seja feita, o fósforo - mineral que, em parceria com o cálcio, participa da formação dos ossos - foi detectado em maiores doses nos orgânicos. Porém, como pouquíssimas pessoas apresentam carência desse mineral, o achado não foi considerado excepcional. 

"A investigação não surpreende. Outros trabalhos já revelaram que o orgânico não reúne mais nutrientes. Acontece que a qualidade do alimento vai além da quantidade de substâncias presentes nele", analisa Elaine de Azevedo, nutricionista da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), em Mato Grosso do Sul, e consultora do Portal Orgânico. Por exemplo: em uma lavoura adubada com fertilizantes sintéticos há muito nitrogênio, o que leva a altas taxas de proteína no vegetal plantado ali. Parece bom, não é? "Em contrapartida, esse elemento deixa a planta bastante vulnerável a doenças e com elevado teor de nitrato, que é tóxico", avisa Elaine. 

Isso sem contar que, em certas situações, os itens orgânicos são, sim, mais ricos em nutrientes. Em sua tese de doutorado, a química Sônia Stertz, da Universidade Federal do Paraná, encontrou menos substâncias benéficas nas versões convencionais de tomate, batata, morango, agrião e couve-flor. "Contudo, isso depende de fatores como clima e solo. E há grandes variações de um produtor para outro", pondera a cientista. O morango orgânico, para ter ideia, esbanjou 342% a mais de ferro, 183% de magnésio, 80% de potássio extra, 34% de cálcio, 26% de fibras e 24% de proteínas. 

Contradições nutricionais à parte, segundo Sônia Stertz, um artigo recente indica que os alimentos cultivados de acordo com o sistema orgânico tendem a apresentar níveis superiores de fitoquímicos. E esses compostos bioativos têm ação antioxidante, ou seja, são capazes de combater radicais livres e, consequentemente, evitar males que vão desde câncer até doenças cardiovasculares. Estamos falando do licopeno do tomate, da isoflavona da soja, do sulforafane das couves... 

Isso é bastante plausível porque o vegetal sem agrotóxicos precisa acionar seu mecanismo natural de defesa o tempo inteiro para se proteger de seus inimigos. Esse processo, por sua vez, estimula a fabricação dos aclamados fitoquímicos. Na revisão americana, outro destaque ficou por conta da comparação entre os níveis de agrotóxicos encontrados nos alimentos orgânicos e nos convencionais. No geral, os primeiros se mostraram menos propensos à contaminação por pesticidas. 

"De fato, essa é a principal diferença entre as duas opções. Os orgânicos são muito mais seguros", afirma a nutricionista Semíramis Domene, professora da Universidade Federal de São Paulo. "Os pesticidas são desenvolvidos para atacar organismos vivos em geral. Portanto, não afetam apenas as pragas", esclarece. A triste realidade é que também estamos sob sua mira. 

O perigo cresce quando a exposição a essas substâncias acontece dia após dia. Situação que, convenhamos, não é improvável de acontecer - basta pensar nas frutas do café da manhã, nas folhas do almoço, nos legumes da sopa servida no jantar e por aí vai. "O contato frequente com os agrotóxicos aumenta o risco de uma série de problemas", aponta Luiz Cláudio Meirelles, gerente-geral de toxicologia da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa.

Fonte: Planeta Sustentável 

Continue lendo >>

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Britânicos criam teste simples para detectar câncer ou HIV


Pesquisadores britânicos anunciaram neste domingo a criação de um teste sanguíneo "muito simples, mas também muito sensível e barato, que utiliza nanopartículas de ouro para detectar doenças e infecções, como o câncer e o vírus da Aids".

O método, desenvolvido por pesquisadores do Imperial College de Londres e publicado neste domingo na revista Nature Nanotechnology, utiliza uma nova técnica para detectar moléculas de p24, um marcador do HIV, ou o Antígeno Prostático Específico (PSA), o que permite diagnosticar um câncer de próstata.

O soro do sangue do paciente é colocado em uma base de plástico na qual estão depositadas ínfimas partículas de ouro e "se o resultado for positivo para o p24 ou o PSA, ocorre uma reação que gera (...) uma cor azul na solução", destacam os pesquisadores.

"Se os resultados são negativos, as nanopartículas se separam em formas similares a bolas, criando uma cor avermelhada, e ambas reações são observadas facilmente".

Segundo a equipe britânica, o sistema é dez vezes mais sensível que os habituais métodos para detectar o p24 e o PSA. Desta maneira, permite verificar níveis mínimos de p24 em pacientes com ligeiras cargas virais que outros testes não revelam.

Mas a nova técnica não é capaz de especificar com precisão a concentração de marcadores de câncer ou HIV. "É um teste de 'sim' ou 'não'", disse Stevens. "Não revela quantos biomarcadores há no sangue, apenas se estão presentes".

Uma das autoras do estudo, Molly Stevens, destacou à AFP que serão necessárias experiências com mais voluntários para confirmar a confiabilidade do novo teste.

Fonte: Info

Continue lendo >>

sábado, 27 de outubro de 2012

Buraco na camada de ozônio sobre Antártida em 2012 foi segundo menor em 20 anos



O buraco na camada de ozônio sobre a Antártida, que se forma anualmente entre setembro e outubro, foi em 2012 o segundo menor em 20 anos devido a temperaturas menos frias, informou esta semana a Agência Americana Oceanográfica e Atmosférica (NOAA).

Sua superfície média foi de 17,9 milhões de km2, detalhou a NOAA (na sigla em inglês), que estabelece estas medições graças a um satélite da Nasa. "As temperaturas foram um pouco mais quentes este ano na alta atmosfera, sobre a Antártida, o que permitiu uma destruição menor do ozônio em comparação com o ano passado", explicou Jim Butler, do laboratório de pesquisas sobre o sistema terrestre da NOAA.

O buraco de ozônio na Antártida alcançou este ano um máximo para a estação em 22 de setembro, com 21,2 milhões de km2, o que equivale à superfície de Estados Unidos, Canadá e México somados. Comparativamente, o maior buraco medido nesta camada teve extensão de 29,9 milhões de km2 no ano 2000.

O buraco começou a se formar a cada ano nos pólos desde a década de 1980 devido aos componentes clorados (clorofluocarbonos, conhecidos como CFC) usados pelo homem no sistema de refrigeração e aerossóis.

A produção de CFC foi agora reduzida praticamente a zero, graças ao protocolo internacional firmado em 1985 em Montreal, mas estas substâncias químicas persistem muito tempo na atmosfera.

O ozônio, uma molécula composta de três átomos de oxigênio, se forma na atmosfera, onde filtra os raios ultravioleta do sol que danificam a vegetação e podem provocar câncer de pele. O frio intenso se mantém como fator principal deste escudo natural.

Sob o efeito do frio, o vapor d"água e as moléculas de ácido nítrico se condensam para formar nuvens nas camadas baixas da estratosfera. Nestas nuvens se forma cloro, o que contribui para a destruição do ozônio.

Apesar da aplicação do Protocolo de Montreal há mais de duas décadas, talvez seja necessário passar 10 anos mais antes que se comece a regenerar a camada de ozônio da Antártida, segundo cientistas do NOAA. Paul Newman, cientista deste organismo, calcula que a camada de ozônio da Antártida não recuperará seus níveis de princípio dos anos 1980 antes de 2060.

Fonte: NE10

Continue lendo >>

sábado, 13 de outubro de 2012

Curiosity encontra pedra marciana que se parece com as da terra



O robô "Curiosity" encontrou em Marte uma pedra que se parece mais com algumas vulcânicas terrestres que com outras mostras achadas no planeta até o momento.

Segundo a Nasa informou em seu site, a pedra, uma das primeiras rochas marcianas estudadas em profundidade pelo "Curiosity", é um exemplar insólito e surpreendeu os especialistas.

A pedra, do tamanho de uma bola de futebol mas em forma piramidal, a qual recebeu o nome de "Jake Matijevic", tem características em comum com pedras vulcânicas de regiões da Terra como o Havaí, formadas debaixo da crosta terrestre com grande pressão e com a presença de água.

"Esta pedra corresponde bem em sua composição química com um tipo raro, mas bem conhecido de rocha ígnea achada em muitas regiões vulcânicas da Terra", disse o investigador Edward Stolper, do Instituto de Tecnologia da Califórnia (CalTech) em Pasadena.

"Ao contar com apenas uma pedra marciana deste tipo é difícil saber se ela se formou mediante os mesmos procedimentos, mas é um ponto razoável para iniciar uma reflexão sobre sua origem", disse Stolper.

Desde que encontrou esta pedra, há duas semanas, o "Curiosity" a tocou com seu braço e disparou vários raios laser de partículas alfa e raios X contra ela, o que permitiu aos cientistas deduzir que contém menos magnésio e ferro que outras pedras marcianas, e mais sódio e potássio.

Outro cientista, o encarregado da análise das medições do espectômetro de raios X com partículas alfa, Ralf Guellert, comentou que "Jake é uma pedra marciana curiosa".

"Conta com um conteúdo elevado de elementos que coincidem com o mineral feldspato e pouco magnésio e ferro", explicou Gellert, pesquisador na Universidade de Guelph, no Canadá.

O Curiosity recolhe dados e transmite imagens que podem ser vistas na página da Nasa na internet.

Fonte: Folha de PE

Continue lendo >>

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Dragagem dá início ao projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe


 
O projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe dá nesta quarta-feira (25/07/12) o primeiro passo. Esta tarde, o governador Eduardo Campos assina o edital para dar início às obras de dragagem. A solenidade está marcada para as 16h, no auditório Tabocas do Centro de Convenções, onde funciona provisoriamente a sede do governo do estado.





O objetivo é tornar o rio navegável após a remoção de lixo, escombros de antigas construções e de parte da vegetação. A primeira fase das obras vai começar no bairro de Casa Forte, seguindo até Apipucos. Ao todo, serão dragados 17 quilômetros do rio, das proximidades da BR-101, passando pelos bairros do Parque Santana (Casa Forte/Poço da Panela), Torre, Derby, área central do Recife e Tacaruna (divisa entre Recife e Olinda).



A ação faz parte do programa Rios da Gente, orçado em R$ 289 milhões, para proporcionar a navegabilidade de 13,9 km do Rio Capibaribe por meio de embarcações adequadas ao transporte de massa. Serão duas rotas: a Oeste, com 11 km de extensão, que vai da BR-101 ao centro do Recife e a Norte, com 2,9 km de extensão, do centro do Recife até Olinda, nas proximidades do Shopping Tacaruna.


O edital de licitação será publicado no Diário Oficial e nos jornais de grande circulação na edução desta quinta-feira e os trabalhos serão coordenados pela Secretaria das Cidades.

Fonte: Pernambuco.com
 

Continue lendo >>

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Cirurgia bariátrica cura diabete em 88% dos casos


Um estudo brasileiro mostrou que a cirurgia bariátrica pode auxiliar o combate à diabete do tipo 2 em pessoas com obesidade leve. O trabalho, publicado na revista Diabetes Care, da Associação Americana de Diabete, avaliou 66 pacientes por seis anos, o acompanhamento mais longo até agora. O Conselho Federal de Medicina já considera a cirurgia bariátrica uma alternativa válida no tratamento de pessoas com diabete aliada à obesidade grave ou mórbida (ou seja, com índice de massa corporal superior a 35 kg/m²). O trabalho recém-publicado avaliou pacientes com obesidade moderada (índice de massa corporal entre 30 e 35 kg/m²) que recebiam tratamento no Hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo.



Cerca de 88% dos participantes tiveram remissão do diabete - os médicos não costumam falar em cura. Depois de um período que variou de três a 26 semanas, eles deixaram de utilizar remédios orais e, desde a cirurgia, os sintomas não retornaram. Nos demais pacientes, mais de 11% registraram melhora no controle de açúcar no sangue. Todos passaram por uma cirurgia conhecida como bypass gástrico, o mais popular tipo de cirurgia bariátrica no mundo. “Utilizamos a técnica mais difundida e bem estabelecida”, explica Ricardo Cohen, coordenador do estudo e presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

Cohen afirma que a cirurgia deve ser cogitada quando outras alternativas clínicas já foram descartadas por se revelarem ineficazes. “O paciente que não reage a outros tipos de tratamento pode receber a indicação da cirurgia”, aponta o médico. “Mas antes é preciso tentar mudanças nos hábitos e medicamentos”. O endocrinologista Sergio Atala Dib, coordenador do Centro de Diabetes da Escola Paulista de Medicina, concorda. “Os resultados (da cirurgia bariátrica) são promissores e apontam para uma estratégia quando outras abordagens falharam”, afirma. Para Cohen, estudos como o que acaba de ser publicado devem motivar nos próximos anos uma ampliação dos casos em que a cirurgia pode ser indicada no País - para incluir os casos de obesidade moderada. Airton Golbert, presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, também enxerga uma tendência parecida em todo o mundo.

Fonte: Folha de PE

Continue lendo >>

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Telescópios fazem imagem mais precisa do centro de uma galáxia

Uma equipe de astrônomos conseguiu realizar a observação direta mais precisa até hoje do centro de uma galáxia distante, o quasar brilhante 3C 279, de acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira (18) pelo Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês), que disponibilizou o telescópio Atacama Pathfinder Experimente (Apex), instalado no Chile, para o feito.

Com a ajuda de outros dois telescópios que funcionam nos Estados Unidos – um no Arizona e outro no Havaí --, os cientistas divulgaram uma concepção artística que possibilita distinguir detalhes dois milhões de vezes mais precisos do que o conseguido pelo olho humano.

Quasares são núcleos de galáxias muito brilhantes e distantes da Terra. Possuem a massa de milhões de sóis, porém confinada em espaços tão "pequenos" quanto o Sistema Solar.

Estas observações representam um passo importante no sentido de obter imagens de buracos negros de elevada massa e das regiões que os rodeiam. A junção dos telescópios é um teste para a futura criação do “Telescópio de Horizonte de Eventos”, que vai auxiliar a obter imagens de outras galáxias. O projeto é uma colaboração internacional, coordenada pelo Observatório MIT Haystac.



Três telescópios -- um no Chile e outros dois nos EUA -- foram utilizados para reproduzir essa imagem. (Foto: Divulgação/ESO)


Concepção artística do quasar brilhante 3C 279. (Foto: Divulgação/ESO)

Fonte: G1

Continue lendo >>

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Cientistas estudam anticorpos para desenvolver eficaz vacina contra a Aids


Em 1984, um mundo ainda chocado com a desconhecida síndrome da imunodeficiência adquirida recebeu a promessa da então secretária de Saúde dos Estados Unidos, Margaret Heckler, de que, em menos de dois anos, seria produzida uma vacina contra o HIV. Quase três décadas depois, ainda se espera por uma substância capaz de impedir que o vírus da Aids invada células sadias e comece a devastar o sistema imunológico do hospedeiro. De acordo com uma equipe de pesquisadores suecos e norte-americanos, o problema pode estar na falta de identificação do local exato onde os anticorpos se ligam aos receptores do vírus. Uma vacina realmente eficaz, alertam, só será realidade quando a ciência conseguir resolver esse enigma.

Em um artigo publicado na edição de hoje da revista Science Translational Medicine, virologistas do Instituto Karolinska, em Estocolmo; do Instituto de Pesquisa Scripps, na Califórnia, e do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA explicam por que, ao contrário da gripe e de outras infecções virais, é tão difícil driblar a ação do HIV no organismo. “O mundo todo se debruça sobre essa questão desde o início da década de 1980, mas o vírus é consideravelmente mais difícil de se decifrar do que se imaginava no começo”, conta Gunilla Karlsson Hedestam, principal autora do artigo e professora do Departamento de Microbiologia, Tumores e Biologia Celular do Instituto Karolinska.

Fonte: Diário de PE

Continue lendo >>

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Vida saudável e autoconhecimento podem vencer o estresse


Já é consenso que o estresse prejudica a qualidade de vida das pessoas. O que poucos sabem é que este mal, quando patológico, interefere no funcionamento cerebral do indivíduo e pode acarretar sérios problemas de saúde. A prevenção é simples: lazer, exercícios de respiração e conhecimento sobre o próprio organismo. 

Para a terapeuta corporal do Espaço Pura Luz Yoga, Ma Premzaki, as atividades de lazer auxiliam na redução do estresse, por liberarem hormônios na corrente sanguínea. Estas substâncias são responsáveis pela sensação de bem-estar, além de do aumento das defesas imunológicas dos indivíduos. A prática resulta em uma reposição de energias a partir da neutralização do hipotálamo, uma área importante do encéfalo”.

Outro ponto ressaltado pela profissional é ter uma respiratório adequada, algo muitas vezes desconhecido da população.”O bem-estar está intimamente associado à respiração correta. Sem ela, nenhum lazer é funcional”, complementa Ma. Ela acrescenta que a compressão da musculatura pulmonar, comum entre as pessoas com altos níveis de tensão e estresse, compromete a oxigenação celular dos órgãos. A consciência de tais consequências orgânicas pode trazer mudanças para o modus operandi do corpo. 

A pessoa pode se tornar capaz de relaxar os pontos afetados por essas tensões e alcançar equilíbrio físico e emocional. No entanto, existem alguns meios de se auxiliar nesta busca pelo bem-estar, defende a terapeuta. Um deles é a prática de yoga ou as massagens ayurvédicas e grupos de codependência emocional. Além de técnicas como meditação, pilates e acupuntura. “Em todo o caso, o objetivo principal é recuperar a capacidade respiratória da pessoa, a partir do autoconhecimento e de uma consciência corporal”, pontua ela. E somando-se ao pensamento filosófico do francês Michel Foucalt, Ma Premzaki afirma: “Quem se conhece, se liberta”.

Fonte: Pernambuco.com

Continue lendo >>

sábado, 30 de junho de 2012

Cirurgia inédita retira tumor de feto dentro de útero


A cirurgia foi realizada em 2010, mas só foi divulgada nesta semana. 



A menina Leyna Gonzalez nasceu em outubro daquele ano, cinco meses depois da operação que salvou sua vida.

Sua mãe, Tammy Gonzalez, conta que em um exame realizado às 17 semanas de gravidez viu uma "bolha" saindo da boca do feto.

A mãe ouviu dos médicos que se tratava de um teratoma oral, um tumor raro, e que sua filha teria poucas chances de sobrevivência.

Segundo os médicos do Jackson Memorial, esse tipo de tumor é tão raro que foi diagnosticado no hospital somente uma vez nos últimos 20 anos.
Operação

A operação durou apenas pouco mais de uma hora, e o tumor foi retirado com laser.

A mãe recebeu anestesia local, enquanto uma agulha era introduzida no saco amniótico, que envolve o feto.

Tammy disse que os médicos foram "salvadores".

"Quando eles finalmente cortaram a coisa toda, e eu vi aquilo flutuando, foi como se esse enorme peso fosse tirado das minhas costas, e eu pude finalmente ver o seu rosto", lembra a mãe.

A única marca da cirurgia é uma pequena cicatriz no lábio da menina.

Fonte: BBC Brasil

Continue lendo >>

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Centro Rio+20 tem previsão de início das atividades em outubro


O novo Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável, Centro Rio+20, cuja criação foi anunciada no último dia 22 pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, deve começar a operar a partir de outubro próximo. A informação foi dada hoje (28), à Agência Brasil, por José Carlos Pinto, diretor adjunto de Tecnologia e Inovação do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ).

Resultado de parceria do governo brasileiro com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), entre outras instituições nacionais e estrangeiras, o Centro Rio+20 é um dos principais legados deixados no país pela Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, encerrada na última sexta-feira (22).

O Centro Rio+20 vai funcionar em instalações cedidas pela Coppe, no Instituto Global para Tecnologias Verdes e Emprego (Gigtech), inaugurado no dia 4 de junho, e que vai se dedicar a estudos sobre sustentabilidade e meio ambiente.

O objetivo do Centro Rio+20 é servir de referência para a discussão permanente de estudos sobre as questões ambientais e à sustentabilidade. Segundo José Carlos Pinto, a contribuição da Coppe no projeto se dará na parte tecnológica. “A Coppe tem várias ações que estão conectadas com transferência de tecnologia para as camadas mais pobres e carentes da população. E a gente pretende colocar essa estrutura e esse trabalho à disposição do Centro Rio+20”.

O centro terá um conselho executivo – integrado por três representantes do governo federal, dois representantes do governo fluminense, e pessoas ligadas à ONU – e um conselho deliberativo, do qual participarão as 24 instituições e entidades fundadoras.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo >>

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Transtornos alimentares podem atingir até 60% dos esportistas


Endocrinologistas e nutricionistas da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso) têm alertado para a relação entre a prática de atividades físicas e o risco do surgimento de transtornos alimentares em pessoas suscetíveis.

Pesquisas revelam que até 60% dos esportistas podem apresentar quadros de transtornos alimentares não especificados, caracterizados por sintomas parciais de distúrbios alimentares, bulimia e anorexia, entre outros problemas que atingem atletas e não-atletas.

No primeiro grupo, os transtornos apresentam maior correlação com a busca por melhores desempenhos. No segundo, aparecem relacionados ao controle de peso.

Em ambos os casos, a incidência varia de acordo com a modalidade esportiva praticada – há esportes em que o índice de transtornos é próximo de zero. Artigo da endocrinologista e diretora da Abeso Claudia Cozer e da nutricionista Fernanda Pisciolaro mostra que, entre os indivíduos com transtornos alimentares, o exercício físico exagerado desponta entre os principais métodos para perda de peso sem controle.

Fazem parte da rotina desse público treinos superiores a duas horas, obrigatoriedade em se exercitar (mesmo quando há indisposição) e compensações quando ocorre uma maior ingestão calórica. Entre aos atletas, a incidência de transtornos alimentares é maior, sobretudo em mulheres.

Os esportes que exigem rigoroso controle de peso por categoria (lutas e fisiculturismo), que expõem o corpo (ginásticas, nado sincronizado, patinação e balé) ou que trabalham com a resistência são os que apresentam maior número de participantes com transtornos.

Não raramente, esse quadro prejudica a qualidade de vida e desempenho do esportista. É importante, então, um trabalho de prevenção nos grupos de riscos e uma intervenção precoce assim que os distúrbios começarem a se desenvolver.

Continue lendo >>

terça-feira, 26 de junho de 2012

Estudo mostra redução nas emissões de CO2 causadas pelo desmatamento


As emissões de dióxido de carbono (CO2) provenientes do desflorestamento nas zonas tropicais são bem menores do que o estimado até então, revela nesta quinta-feira um estudo americano realizado com base em dados de satélites, que apontou o Brasil como um dos maiores poluidores.


De 2000 a 2005, essas emissões foram de apenas 810 milhões de toneladas por ano, ou seja, cerca de um terço do volume estimado recentemente. Isso representa apenas 10% do CO2 total de origem humana jogado na atmosfera, segundo os pesquisadores.

Em seus trabalhos divulgados na revista Science, os cientistas se concentraram nas perdas de CO2 devido a uma redução causada pelas árvores das florestas tropicais, sem levar em consideração o reflorestamento que permite captar dióxido de carbono.

De 2000 a 2005, o Brasil e a Indonésia foram os dois países que produziram mais CO2 devido ao desmatamento, com 55% do total dessas emissões, indica o estudo realizado por esses pesquisadores de Winrock International, um instituto americano privado de pesquisa sobre meio ambiente sem fins lucrativos.

Esta equipe é composta também por cientistas da empresa Applied GeoSolutions, de um laboratório da Nasa e da Universidade de Maryland (leste).

Segundo essas análises, cerca de 40% das perdas de cobertura florestal estavam concentradas nas zonas secas dos trópicos, mas estas contribuíram apenas com 17% das emissões de CO2 resultantes do desmatamento, devido aos seus pequenos estoques de dióxido de carbono em comparação com os das florestas tropicais úmidas.

Em 2007, a melhor estimativa das emissões de CO2 causadas pelo desmatamento, estabelecida pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU (IPCC) e baseada na utilização das terras, as avaliou em cerca de 1,9 trilhão de toneladas por ano.

"O modelo contábil para calcular as emissões de CO2 com base nas mudanças na utilização das terras era até então o melhor método", afirma Nancy Harris, do Instituto Winrock e principal autor do estudo.

"Mas o surgimento de satélites de observação da Terra combinado com uma política internacional que busca reduzir as emissões de CO2 resultantes do desmatamento nos países em desenvolvimento levou a comunidade científica a adotar métodos de estimativa mais transparentes e cada vez mais dependentes de dados de satélite", explica.

Esses pesquisadores esperam também que o mecanismo da ONU que propõe compensar os países em desenvolvimento pela redução de suas emissões de CO2 provocadas pelo desmatamento e pela degradação das florestas seja beneficiado de uma estimativa mais exata do dióxido de carbono jogado na atmosfera.

Fonte: Diário de PE

Continue lendo >>

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Morre em Galápagos "Solitário Jorge", última tartaruga de sua espécie



O "Solitário Jorge", último sobrevivente da subespécie Chelonoidis Abingdoni das tartarugas gigantes que dão nome às ilhas Galápagos, do Equador, foi encontrado morto neste domingo (24) em seu curral, informou a Direção do Parque Nacional Galápagos (DPNG).

Um comunicado da DPNG assinala que o guarda do parque Fausto Llerena, que cuidava da tartaruga, descobriu esta manhã que ela não se movimentava e "ao verificar se deu conta que não tinha sinais vitais".

"O corpo do quelônio estava em uma posição como se tivesse indo para o bebedouro de água", detalhou a DPNG, ao apontar que as possíveis causas de sua morte, único sobrevivente da espécie da ilha Pinta, serão conhecidas após autópsia.

O corpo do "Solitário George" - cuja idade exata é desconhecida, mas "se estima que passasse dos cem anos", segundo a DPNG - está no momento em uma câmara frigorífica para evitar sua decomposição.

Esta tartaruga era oriunda da ilha Pinta, a mais setentrional das Galápagos, e foi resgatada em 1972 por um grupo de caçadores dedicados a erradicar as cabras, uma espécie introduzida pelo homem que dizimou o habitat e levou as tartarugas gigantes dessa ilha à beira da extinção.

Desde então, "Jorge" ou "George" tinha sido parte do programa de criação em cativeiro da DPNG. Foram realizadas diferentes iniciativas para tentar reproduzi-lo, inicialmente com fêmeas da espécie do vulcão Wolf da ilha Isabela, com as quais conseguiu acasalar após 15 anos de convivência, mas os ovos não foram férteis.

Posteriormente foram colocadas em seu curral fêmeas da espécie da ilha Española, geneticamente mais próximas, com as quais estava até agora. Edwin Naula, diretor da DPNG, mencionou que para no próximo mês será feita uma oficina internacional para elaborar a estratégia de manejo das populações de tartarugas para os próximos dez anos, com o propósito de conseguir sua restauração.

"A oficina será realizada em honra de 'Solitário George'", informou a DPNG, ao apontar que "seu legado será um maior esforço em pesquisa e gestão para restaurar a ilha Pinta e todas as outras povoações de tartarugas gigantes de Galápagos".

As Ilhas Galápagos devem seu nome às grandes tartarugas que a habitam e suas reservas terrestre e marinha contêm uma rica biodiversidade, considerada como um laboratório natural, que permitiu ao cientista britânico Charles Darwin desenvolver sua teoria sobre a evolução e seleção natural das espécies.

O arquipélago de Galápagos fica a cerca de mil quilômetros do litoral continental equatoriano e foi declarado em 1978 como Patrimônio Natural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Fonte: Folha de PE

Continue lendo >>

terça-feira, 19 de junho de 2012

Caso de peste bubônica é confirmado nos Estados Unidos



Não, não é coisa do seu livro de história. Ao contrário do que muita gente acredita, ainda existem casos de peste bubônica no mundo. Na semana passada, autoridades de saúde dos Estados Unidos confirmaram um caso da doença no estado de Oregon. Também conhecida como Peste Negra, a doença foi responsável por dizimar milhões de pessoas da população europeia do século 14.

O caso confirmado é o de um homem de Prineville, no estado de Oregon (EUA), que teria sido mordido por um gato de rua ao tentar tirar um rato morto da boca do animal. Segundo o site Dvice, casos como esse são mais comuns do que se imagina: “A cada ano, há uma média de sete casos de peste bubônica nos Estados Unidos”.

A dúvida que fica é: por que alguém tentaria fazer uma coisa dessas?

(Na imagem, o causador da peste bubônica: o bacilo Yersinia pestis.)

Continue lendo >>

terça-feira, 5 de junho de 2012

Dia do Meio Ambiente e Ecologia


No dia 05 de junho comemora-se o dia do meio ambiente.

A criação da data foi em 1972, em virtude de um encontro promovido pela ONU (Organização das Nações Unidas), a fim de tratar de assuntos ambientais, que englobam o planeta, mais conhecido como conferência das Nações Unidas.

A conferência reuniu 113 países, além de 250 organizações não governamentais, em que a pauta principal abordava a degradação que o homem tem causado ao meio ambiente e os riscos para sua sobrevivência, de tal modo que a diversidade biológica deveria ser preservada acima de qualquer possibilidade.

Nessa reunião, criaram-se vários documentos relacionados às questões ambientais, bem como um plano para traçar as ações da humanidade e dos governantes diante do problema.

A importância da data está relacionada às discussões que se abrem sobre a poluição do ar, do solo e da água; desmatamento; diminuição da biodiversidade e da água potável ao consumo humano, destruição da camada de ozônio, destruição das espécies vegetais e das florestas, extinção de animais, dentre outros.

A partir de 1974, o Brasil iniciou um trabalho de preservação ambiental, através da Secretaria Especial do Meio Ambiente, para levar à população informações acerca das responsabilidades de cada um diante da natureza.

Mas em face da vida moderna, os prejuízos ainda estão maiores. Uma enorme quantidade de lixos é descartada todos os dias, como sacos, copos e garrafas de plástico, latas de alumínio, vidros em geral, papéis e papelões, causando a destruição da natureza e a morte de várias espécies de animais.

A política de reaproveitamento do lixo ainda é muito fraca, em várias localidades ainda não há coleta seletiva; o que aumenta a poluição, pois vários tipos de lixos tóxicos, como pilhas e baterias são descartados de qualquer forma, levando a absorção dos mesmos pelo solo e a contaminação dos lençóis subterrâneos de água.

É importante que a população seja conscientizada dos males causados pela poluição do meio ambiente, assim como de políticas que revertam tal situação.

E cada um pode cumprir com o seu papel de cidadão, não jogando lixo nas ruas, usando menos produtos descartáveis e evitando sair de carro todos os dias. Se cada um fizer a sua parte, o mundo será transformado e as gerações futuras viverão sem riscos.

Fonte: Brasil Escola

Continue lendo >>

segunda-feira, 4 de junho de 2012

National Geografic - Mistério dos Tornados - Legendado

Continue lendo >>

sábado, 2 de junho de 2012

Passaporte Verde vai orientar o turista sobre como contribuir para a conservação do meio ambiente



O Passaporte Verde, um livreto com informações para orientar o turista sobre como contribuir para a conservação do meio ambiente e melhorar a qualidade de vida das pessoas, foi lançado hoje (2) na capital fluminense, em cerimônia no monumento ao Cristo Redentor, no Morro do Corcovado. A campanha é uma parceria entre os ministérios do Meio Ambiente e do Turismo e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma).

“Essa parceria permite a capacitação, qualificação de profissionais, eficiência energética, além de um novo formato de turismo sustentável, que, na verdade, possibilita que todos possam mudar o seu comportamento com atitudes do dia a dia em que você pode ter um mundo mais sustentável e consumir melhor”, disse a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

O diretor executivo do Pnuma, Achim Steiner, disse que o Passaporte Verde tem também como objetivo facilitar a informação para que os turistas estrangeiros possam fazer escolhas mais seletivas sobre a sustentabilidade ambiental. Ele também destacou a sua importância, além da questão ambiental, para os eventos internacionais que o Rio de Janeiro vai sediar nos próximos anos. “[O Passaporte Verde] é importante no Dia Mundial do Meio Ambiente, que se comemora no próximo dia 5, mas será mais importante na contribuição para os preparativos da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016".

O Passaporte Verde terá uma tiragem inicial de 100 mil exemplares disponíveis em aeroportos, hotéis, restaurantes e outros pontos turísticos, além dos estandes da Conferência Mundial das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que ocorre de 13 a 22 deste mês, no Rio de Janeiro. O Instituto Chico Mendes também está auxiliando na divulgação da campanha nos parques nacionais. Ela também será veiculada na televisão, no rádio e nas mídias sociais.

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo >>

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Economia verde emprega 3 milhões de brasileiros


A economia verde já emprega quase 3 milhões de brasileiros e, na próxima década, poderá se transformar em um dos setores mais dinâmicos dos países emergentes. Um estudo produzido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) para a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, revela que até 60 milhões de postos de trabalho pelo mundo poderão ser criados se governos incentivarem novas tecnologias ambientais e garantirem apoio a setores relacionados com a economia verde.

Segundo o estudo, metade da mão de obra mundial - cerca de 1,5 bilhão de pessoas - será de alguma forma afetada pela transição do atual modelo para um padrão ambientalmente sustentável, especialmente nos setores de agricultura, pesca, energia, construção e transporte. Só no setor de energia renovável, 5 milhões de postos de trabalho foram criados no mundo entre 2006 e 2010. Na Europa, 14,6 milhões de pessoas já trabalham em cargos relacionados com a proteção da biodiversidade.

O Brasil criou 3 milhões de postos de trabalho no setor ambiental, o que representa 7% da mão de obra nacional. Parte importante desses trabalhadores está no setor de energia renovável. Em 2008, eram 2,6 milhões de brasileiros nessa posição. Nos países emergentes, investimentos de US$ 30 bilhões para a preservação de florestas podem gerar 8 milhões de empregos. A expectativa é de que entre 0,5% e 2% do total de trabalhadores no mundo estejam no setor ambiental.

Fonte: Leia Já

Continue lendo >>

terça-feira, 24 de abril de 2012

Gideon Sundback é homenageado pelo Google Doodle



Por causa de Gideon Sundback tem um zíper na página inicial de buscas do Google hoje. Isto é por que o homem, inventor do zíper, está sendo homenageado pelo Google Doodle de hoje.

Otto Fredrik Gideon Sundback, filho de fazendeiros, nasceu na Suécia e mais tarde viveu na Alemanha migrando poucos anos depois para os Estados Unidos.

O engenheiro elétrico trouxe diversos avanços para ao zíper, também conhecido como fecho-ecler no Brasil. A sua versão de 1914 era muito mais resistente a puxões laterais do que as anteriores que apresentavam a tendência de soltar-se facilmente. Ele modificou o sistema de encaixe dos elementos laterais, quase triplicou sua quantidade por centímetro e criou o deslizador em Y que unia os elementos laterais como se fossem uma única fita.


Este é praticamente o tipo de zíper que todos nós utilizamos ainda hoje em nossas roupas diariamente. Os elementos laterais são presos tão próximos que não há espaço para nenhum dos ‘dentes’ sair do lugar e separar as fitas.

Ilustrações da patente de Gideon Sundback de 1914

O nome zíper (zipper na grafia em inglês) foi criado em 1923 por um fabricante que incluía a invenção de Gideon em suas botas. Zíperes eram usados também em bolsas de guardar tabaco na época. Levou mais vinte anos depois disto para o zíper se tornar comum na indústria da moda.

Agora pare de brincar com o zíper da calça e volte ao trabalho, seus colegas estão olhando.

Fonte: Hype Science

Continue lendo >>

terça-feira, 10 de abril de 2012

Importante geleira antártica teve derretida 85% de sua massa


Uma importante geleira na Península Antártica, um dos lugares mais sensíveis às mudanças climáticas, teve 85% de sua massa derretida nos últimos 17 anos, anunciou nesta quinta-feira (5) a Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês).


De acordo com um estudo realizado a partir de fotos tiradas pelo satélite europeu Envisat, a geleira denominada Larsen B passou de uma superfície de 11.512 quilômetros quadrados em 1995 (quase o tamanho do Catar) a apenas 1.670 quilômetros quadrados atualmente.

Larsen B é um dos três gigantescos pedaços em que se dividiu a enorme geleira que se estende ao longo da Península Antártica no Mar de Weddell.

Entre 1996 e 2002, vários enormes pedaços de gelo se desprenderam de Larsen B, começando pelo segmento chamado Larsen A, em janeiro de 1995. Em 2002, a metade da superfície de Larsen B se desintegrou depois de um rompimento importante em um bloco de gelo.

"Larsen C (o terceiro segmento) por ora segue presa (à Península), mas as observações do satélite mostram uma redução de sua espessura e um aumento da duração das fontes de água no verão", informou a ESA.

Os enormes icebergs, constituído a partir do fluxo da água das geleiras, formam um grosso tapete flutuante ligado à costa.

Segundo os cientistas, esses icebergs são muito sensíveis às mudanças de temperatura e sua espessura se vê afetada desde a parte inferior pela ação de correntes de água mais quente.

O norte da Península Antártica teve um aumento de aproximadamente 2,5 graus Celsius em sua temperatura nos últimos 50 anos, um número muitas vezes superior à media mundial.

Os cientistas da ESA lembraram que esses gigantescos icebergs da geleira Larsen não devem ser confundidos com a grossa capa de gelo que cobre o Pólo Sul.

Se essa cobertura de gelo que cobre a Antártica derreter, ainda que seja parcialmente, elevaria o nível dos mares e ameaçaria os países insulares e as cidades costeiras. Entretanto, os pesquisadores da ESA constataram que essa cobertura por enquanto permanece estável.

Fonte: JC Online

Continue lendo >>

terça-feira, 27 de março de 2012

Pernambuco entra no combate à tuberculose



A Secretaria Estadual de Saúde programou para esta segunda-feira (26), das 8h às 12h, no Terminal Integrado de Passageiros da Macaxeira, uma mobilização para conscientização da população do combate a tuberculose. Os técnicos do órgão, arte-educadores e universitários estarão circulando pelo espaço para realizações de atividades lúdicas que abordem os sintomas da tuberculose. A ação faz parte das comemorações do Dia Mundial de Combate à Tuberculose. 

Por ano, mais de 4,1 mil pessoas são acometidas pela tuberculose em Pernambuco. Pouco mais da metade dos casos são confirmados nas cidades de Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Paulista, todas na Região Metropolitana (RMR). De acordo com a coordenadora do Programa de Tuberculose da SES, Laíze Brilhante, a população ainda é desinformada sobre os sintomas da doença e, por isso, a detecção da patologia não ocorre. 

Segundo Laíze, o principal sinal de alerta da tuberculose é a tosse persistente por mais de três semanas consecutivas. Caso isso ocorra, o indicado é o indivíduo procurar imediatamente um posto de saúde para fazer o baciloscopia, ou exame de escarro.

O tratamento tem a duração de 6 a 12 meses e não deve ser interrompido. A partir do 15º dia de tratamento, já não há mais risco de contágio. Durante a semana, no Estado, além da mobilização no terminal de passageiros, haverá distribuição de informativos no Hospital da Restauração (HR) e no Hospital Geral de Areias (HGA). Nesse último, ainda serão realizadas palestras durante toda a semana. 

Sobre a Tuberculose
Doença infecto-contagiosa causada por uma bactéria que afeta, principalmente, os pulmões, a tuberculose tem transmissão direta, de pessoa para pessoa, mas somente 5% a 10% dos infectados pelo Bacilo de Koch adquirem a doença. Os casos graves apresentam dificuldade na respiração, eliminação de grande quantidade de sangue, colapso do pulmão e acúmulo de pus na pleura (membrana que reveste o pulmão). 

Dados – No Brasil, Pernambuco é o 3º estado, atrás de Rio de Janeiro (1º) e Amazonas (2º), com a maior incidência da doença: 47 casos para cada grupo de 100 mil habitantes. No número de mortes, fica no 2º lugar do ranking – em 2010 foram 149, enquanto em 2011, 42* (dado sujeito a alteração). Quando os dados comparam as capitais brasileiras, Recife fica no segundo lugar na incidência de casos, com 97,2 casos por 100 mil habitantes, atrás de Porto Alegre. 

Principais sintomas
- Tosse por mais de três semanas;
- Cansaço;
- Dor no peito;
- Suor frio durante o sono;
- Emagrecimento rápido;
- Febre baixa;

Como se pega?
- A tuberculose é transmitida por meio da tosse ou do espirro de pessoas doentes e o risco de contágio aumenta em lugares com pouca ventilação e com aglomerado de pessoas. 

Diagnóstico
- Exame clínico ou exame do escarro, ambos feitos nas unidades básicas de saúde.

Tratamento
- Gratuito, com duração de 6 a 12 meses.

Dicas
- Não abandonar o tratamento e visitar regularmente a unidade de saúde para o acompanhamento da doença. 

Existe mais de um tipo de tuberculose?
- A doença é mais comum no pulmão, mas pode atingir outras parte do corpo, como ossos, rins, olhos, meninges, pele. 

Fonte: Folha de PE

Continue lendo >>

segunda-feira, 26 de março de 2012

Atenção ao consumo excessivo de chocolate na Páscoa



Missão praticamente impossível encontrar um ser humano que não goste de chocolate. E, com a Páscoa quase chegando, as prateleiras dos supermercados e lojas se enchem das mais deliciosas guloseimas. Para os chocólatras, que não abrem mão da gostosura, especialistas alertam: o consumo excessivo, não só na Páscoa, mas durante todo o ano, pode se tornar um vício e fazer mal à saúde. 

A contadora aposentada Helena Chrispin, 71 anos, é chocólatra assumida e, quando a tentação começa, não tem como parar. "Desde criança sou vidrada em chocolate. Como qualquer um; até o meio amargo desce", revela. A paraibana, que vive em Pernambuco há mais de 50 anos, assume que já até chegou a privar os filhos da guloseima. "Antigamente eu escondia até dos meus filhos. Escondia o chocolate dentro do guarda-roupa e comia depois do almoço". A preferência da contadora é chocolate gelado, mas toma cuidado redobrado: "Mas não posso nem botar na geladeira porque todo mundo come". 

Dona Helena sofre com o vício e só consegue sacrificar a vontade a partir da quarta-feira antes da Paixão de Cristo. "Só nesta época é que eu me sacrifico, mas também, quando chega o domingo, eu tiro todo o atraso", comenta. 

Com o estudante de jornalismo Luis Henrique Charamba, 19 anos, o vício maior é pelo chocolate branco. "Quando eu vejo uma barra do (chocolate) branco na minha frente, é díficil me controlar". Para o jovem, a sorte é que, desde a infância, sua mãe sempre controlava os hábitos da família. "Como desde pequeno adorava chocolate, minha mãe evitava o excesso", afirma. 

O truque do estudante é substituir por algum outro doce. "Nunca é a mesma coisa, mas, quando tenho vontade, tento trocar pelo biscoito ou pelo doce de goiaba". Porém, quando a Páscoa chegar, Luis Henrique vai aproveitar como se fosse sua última chance. "Vou compensar mesmo na Páscoa. Guardarei tudo e comerei durante o dia o máximo que puder", revela. 

A estudante de direito e também formada em nutrição Renata Alencar, 24 anos, aproveita a felicidade de comprar chocolate. "Quando estou muito feliz, vou no supermercado e compro logo três barras. Sou viciadíssima mesmo". A única época em que se absteve da mania foi no período do vestibular, quando passou quase um ano sem comer como promessa para passar nos exames. 

A faculdade de nutrição fez Renata repensar os hábitos. "Não como fritura, nem refrigerante. Tento encaixar a perdição em um horário menos ruim, depois dos exercícios ou do almoço". A gastrite decorrente do nervosimo de concursos e provas, aliada ao consumo excessivo, também contribuiu. "Eu tento agora comer só uma barrinha pequena (100g) por dia", afirma Renata. 

A nutricionista Luciana Mamede alerta que é preciso ter cuidado com os dois lados do chocolate. "Por um lado, a substância age nas endorfinas, causando prazer. Mas também tem em sua composição a cafeína, componente vicioso", explica. Por isso, a busca incessante das pessoas pelo chocolate. 

A dica principal da especialista é preferir as guloseimas menos nocivas à saúde. "Aqueles meio amargos e os que não concentram muito cacau podem até ajudar em várias funções, como a saúde do coração e as taxas do sangue". Já o chocolate ao leite é rico em gordura saturada, possui alto teor calórico e termina não trazendo muitos benefícios. Fuja também daqueles chocolates com muito recheio, repleto de gordura trans. Outra opção é a troca saudável por outros alimentos. "Prefira um picolé de frutas ou um biscoito maizena. Não são os substitutos ideais, mas já ajudam". 

Outro lado ruim do chocolate é a redução no potencial de absorção de algumas substâncias essenciais ao organismo. "Aquele chocolate que você come depois de alguma refeição compromete a absorção de cálcio e ferro", revela a especialista. Além disso, o consumo excessivo pode causar diarreia, problemas digestivos e aumento de peso. "Um tablete por dia (cerca de 15g) por dia já é o suficiente". 

Fonte: NE10

Continue lendo >>