terça-feira, 10 de março de 2009

Estado de Pernambuco é condenado por desmatamento em área de Mata Atlântica


A Justiça Federal condenou o Estado de Pernambuco por desmatamentos causados em região de Mata Atlântica, no município de Gravatá, Agreste do Estado. De acordo com Ministério Público Federal, os danos foram resultado de programa de assentamento rural implantado pelo Fundo de Terras do Estado de Pernambuco (Funtepe) em área de preservação permanente, às margens do rio Amaragi, no Engenho Palmeiras.

Para o Ibama, o uso de fogo no assentamento causou séria degradação ambiental à vegetação local, especialmente às espécies Sucupira, Cupiuba, Praiba e Avim. A Justiça Federal determinou que o Estado de Pernambuco apresente ao Ibama, no prazo de 120 dias, um projeto de reflorestamento em área equivalente na mesma região, para compensação ambiental. Caso não apresente o projeto no tempo estipulado, o Estado estará sujeito a multa diária de R$ 500,00.

Fonte:JC Online

Um comentário:

Victor S. Gomez disse...

Acho que teremos muito que conversar. Me interesso muito por meio ambiente e estamos ralizando o primeiro Seminário de Prevenção contra Queimadas - Valença - RJ, no dia 07 de abril. Abraços